Controle de AcessoIntegração com CFTVIntegração Sistemas de SegurançaParceriasSegurançaSegurança AeroportosSegurança FronteirasSegurança NacionalSegurança PortosSegurança Urbana

Gerenciamento de Segurança unificado é aposta da CH Tecnologia

Um software que integra múltiplos aplicativos e permite a gestão de vários sistemas em uma única interface é a aposta da CH Tecnologia para consolidar a atuação no mercado nacional de tecnologias de acesso e segurança. O sistema começa a ser comercializado pela empresa, mineira de Belo Horizonte, que acaba de firmar parceria com uma companhia israelense com expertise em prevenção e gestão de riscos.

Voltado para empresas e indústrias, sobretudo as de mineração e siderurgia, o Octopus é um software que permite gerenciamento unificado de sistemas de segurança, incêndio e monitoramento, por exemplo, em uma única plataforma. A ideia, segundo o CEO da CH Tecnologia, Hudson Carvalho, é poupar tempo e risco. “O objetivo é dar retorno de segurança, agilidade e tomada de decisões. Pode acontecer, por exemplo, de o alarme de incêndio soar. Nesse caso, automaticamente o software aciona as câmeras do prédio e o sistema sonoro, informando que as pessoas devem evacuar o local. O funcionamento é independente de um operador, o que possibilita economizar tempo e eliminar riscos”, detalha.

Carvalho não revelou o preço do sistema, mas frisou que o argumento utilizado para comercializar o produto não é o de economia. “Há incidentes que geram prejuízo entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões. O software tem a missão de minimizar esse tipo de situação. A economia é subjetiva”, afirma.

A comercialização do software, que tem no portfólio de clientes companhias como a Coca-Cola, será feita no Brasil exclusivamente pela CH Tecnologia. A empresa, com mais de 15 anos de atuação no mercado, tem sede em Belo Horizonte e filiais em Pernambuco e no Espírito Santo. Ao todo, são 65 colaboradores, entre desenvolvedores, equipe técnica e comercial, e mais de 500 clientes espalhados pelo País.

A representação da tecnologia israelense é também uma estratégia para levar o nome e as tecnologias da empresa ao mercado internacional. “Acabamos de participar de uma feira nos Estados Unidos, onde apresentamos nossos serviços para empresas de Cingapura e da Argentina. Estamos bastante satisfeitos”, comenta o executivo.

Dentre os serviços desenvolvidos pela CH Tecnologia em Belo Horizonte estão um terminal de autoatendimento para visitantes, semelhante àqueles instalados em aeroportos. A tecnologia promete economia de tempo e praticidade. “Se a pessoa tem uma visita agendada em determinado lugar, não precisa esperar na fila para ser atendido por um porteiro e ter a entrada liberada. Ao chegar na recepção, digita um código localizador, o CPF e gera um crachá que dá acesso às dependências do local. Ao invés de levar de 10 a 20 minutos para ser atendido, leva 30 segundos”, detalha Carvalho. O pay back da tecnologia é de uma semana, já que elimina a necessidade de um operador.

O outro serviço é um rastreador de pessoas e objetos. O sistema não tem como foco vigilância, mas segurança. O dispositivo, semelhante a um crachá, comunica com uma antena a até 50 metros de distância e envia informações sobre localização de bens e funcionários. “Se houver um incêndio, o sistema consegue reportar à brigada, que identifica quem e quantas pessoas estão no local”, explica o CEO da CH Tecnologia.
Segundo Hudson Carvalho, 70% dos clientes da empresa são de Minas Gerais, os outros 30% estão distribuídos em Pernambuco, Espírito Santo e São Paulo.